NA MAIS RECENTE PALESTRA DO ILP, AS HISTÓRIAS EM QUADRINHOS FORAM O METÓDO DIDÁTICO UTILIZADO PARA DEBATER O TÃO COMPLEXO TEMA DO ANTROPOCENO

Especialistas de distintas áreas lançaram mão de seus conhecimentos para integrar arte e ciência. 17/06/2021 13:41 | on-line | Rafael Ferreira de Sousa

Compartilhar:

A palestra contou com a brilhante participação dos Professores Alex Pellogia e Gazy Andraus<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/L-06-2021/fg269119.png' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> Prof. Gazy explanando sobre o conceito de HQs<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/L-06-2021/fg269120.png' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> Prof. Alex expondo o conceito de Antropoceno<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/L-06-2021/fg269121.png' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a> A interdisciplinaridade apresentada em uma mesma imagem<a style='float:right' href='https://www3.al.sp.gov.br/repositorio/noticia/L-06-2021/fg269124.png' target=_blank><img src='/_img/material-file-download-white.png' width='14px' alt='Clique para baixar a imagem'></a>

As histórias em quadrinhos já demonstraram possuir um grande potencial como recurso didático, podendo ser uma excelente ferramenta para a abordagem dos mais diversos tipos de conteúdo. Foi tendo isso em mente que o ILP recebeu, nesta terça-feira, dia 15 de junho, o quadrinhista Gazy Andraus e geólogo Alex Peloggia para debaterem sobre o tema "O Antropoceno nas Histórias em Quadrinhos". O evento foi exibido por meio do nosso canal oficial do YouTube.

Após a apresentação da mediadora Paula Schneider, analista legislativa do ILP, os palestrantes puderam conceituar termos importantes para o andamento do evento, cada um focando em sua área de conhecimento.

Andraus apresentou um panorama sobre o desenvolvimento das HQs ao longo da história, citando, por exemplo, documentos ilustrados que serviam como meio de comunicação entre nativos e colonizadores de determinadas regiões do globo. Tais documentos, segundo o artista, podem ser vistos como alguns dos primeiros protótipos das histórias em quadrinhos. O professor também diferenciou dois subgêneros populares deste tipo de arte, sendo eles o cartoon e a charge. Seguindo o raciocínio do conferencista, enquanto o cartoon possui um caráter mais universalista, lançando mão de temas mais abrangentes e de fácil reconhecimento, as charges dão conta de temáticas mais segmentadas de acordo com um contexto histórico, político, social ou geográfico específico.

Em seguida, Peloggia abordou o polissêmico termo "Antropoceno", mostrando que as suas diferentes definições estão de acordo entre si ao compreenderem que o conceito diz respeito ao intervalo do tempo geológico atual, marcado pela agência humana sobre o planeta Terra. Dado o contexto, a interdisciplinaridade entrou em cena, fazendo o uso de HQs, tiras, charges e cartoons de diversos autores para abordar o tema.

Bill Watterson, criador das clássicas tirinhas de Calvin e Aroldo; o norte-americano Bob Thaves, autor da tira cômica Frank e Erenest, e Maurício de Souza, dos populares gibis da Turma da Mônica, entre outros, tiveram seus trabalhos exibidos ao longo da palestra. Suas HQs muito conversam com a temática do Antropoceno, abordando os impactos das mudanças sofridas pelo ambiente por meio das mãos humanas. O desmatamento extensivo, a poluição atmosférica e a contraditória relação que possuímos para com as diferentes tecnologias fizeram parte da rica reflexão sobre os diferentes rumos que a humanidade poderia tomar na época antropocênica.

Por vezes, as artes chargescas e cartoonescas se mesclaram, visto que, embora alguns textos apresentados priorizassem determinado país ou contexto, as modificações ocasionadas pela agência humana são uma temática universal, que pode ser facilmente assimilada pelas mais diversas culturas.

Por fim, uma breve interação com os expectadores da palestra teve ocasião, proporcionando, entre perguntas e comentários elogiosos, mais profundidade à discussão. Para conferi-la, acesse o link https://www.youtube.com/watch?v=14oFzOtKyMY .